6 atitudes simples para levar uma vida mais saudável.


Que tal começar comendo com mais calma e sem o celular à mesa?
Quando falamos em viver uma vida mais saudável, muita gente automaticamente pensa em fazer mais exercícios. Mas existem outras coisas que podemos mudar no nosso dia a dia para nos sentirmos melhor. O Viva a Longevidade seis maneiras fáceis de fazer isso –confira, a seguir, quais são elas.

Comer com calma
Engolir a comida não faz nada bem à saúde. Quando mastigamos entre 20 e 30 vezes, facilitamos a digestão e a absorção dos nutrientes pelo intestino. “Quanto menos você trabalha o alimento na boca, mais trabalho terá que ser feito pelo estômago e o intestino, e isso pode provocar inchaço abdominal e prisão de ventre”, explica a nutricionista Kelly Johnston. Comer mais lentamente é também uma boa maneira de permitir que o cérebro registre a saciedade, o que evita comer em excesso.
Concentre-se à mesa
Nada de almoçar na mesa de trabalho ou jantar vendo o celular ou a televisão, pois quando estamos estressados nosso corpo tem dificuldade para priorizar a digestão. “O aumento do cortisol, hormônio do estresse, pode fazer com que os nutrientes sejam mal digeridos, atrapalhando o processo normal da digestão”, diz a nutricionista Tracy Beckerman. Além disso, se estamos prestando atenção às telas e não às garfadas, aumentam as chances de comer demais sem nem estar com vontade.

Prefira alimentos integrais


Os alimentos processados costumam ter muito sódio e açúcar, que podem fazer mal à saúde. O ideal é priorizar vegetais, frutas, nozes, castanhas, sementes, gorduras saudáveis e proteínas de alta qualidade. “Os alimentos processados contêm estabilizantes, conservantes e espessantes que podem prejudicar a capacidade do corpo de absorver os nutrientes e as vitaminas essenciais dos alimentos verdadeiros”, disse Beckerman.

Durma mais
Na correria diárias, manter uma rotina sadia de sono pode ser o maior desafio. Mas é importante priorizar o sono porque é nesse momento que nosso organismo repousa e se recupera. Além disso, a privação de sono atrapalha o equilíbrio dos hormônios de fome e saciedade. “Pesquisas revelam que quando não dormimos tanto quanto o necessário, normalmente temos um nível elevado de açúcar no sangue no dia seguinte, porque não conseguimos metabolizar bem”, diz Johnston. A quantidade exata de sono varia de pessoa para pessoa, mas a recomendação é a de dormir entre 6 e 8 horas por noite.

Alivie o estresse
Outro ponto importante é achar uma maneira de aliviar o estresse, como fazer um exercício, escrever um diário, conversar com os amigos ou meditar, por exemplo. E reservar espaço na agenda para esse momento de relaxamento. “É importantíssimo recarregar as baterias”, afirma Johnston.

Reduza o álcool
Beber em excesso aumenta nosso risco de câncer e de hipertensão, prejudica o sono e a saúde do intestino e pode até nos fazer comer em excesso. O álcool prejudica a atuação da leptina, o hormônio que regula a nossa saciedade. “Esse desequilíbrio influencia nosso cérebro, convencendo-nos de que queremos mais refeições ricas em gorduras e carboidratos”, diz Beckerman.

Fonte:Viva a Longevidade

Faça uma cotação do Plano de saúde da Amil Assistência Médica para você, sua família ou sua empresa.
Cote Online: www.amil-sjc.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *